Full HD: aprenda o que é
Um guia para facilitar a escolha da sua TV Full HD.

A HDTV é o sistema de transmissão com resolução de tela superior aos formatos convencionais, como NTSC e PAL, por exemplo. Com ela, passamos a ver filmes em formato widescreen, iguais às telas de cinema e ela veio acompanhando a chegada da TV Digital. Nos aparelhos de TV mais antigos, aqueles aos quais estamos acostumados desde crianças, o sinal chega através de ondas de rádio, com sinal analógico que pode chegar via ar, cabo ou satélite.
Não é ruim, mas em HD a qualidade é muito melhor!

Como ter uma Full HD?

O Full HD é a resolução máxima que um televisor pode alcançar. Mas, além de todos os detalhes técnicos, você precisa considerar o espaço disponível em sua sala para instalar a TV Full-HD. Uma tela de 47”, por exemplo, exige que você fique a pelo menos 3 metros do aparelho para usufruir de toda a qualidade oferecida e não cansar a vista.

Para calcular esses números, converta as polegadas em centímetros (cada polegada equivale a 2,54 cm) e multiplique por 2,5.

Ex.: 47” x 2,54 = 119,38 cm x 2,5 = 298,45

Traduzindo: um televisor de 47” precisa de 2,98 metros de distância segura para boa visualização.

Polegada

1 polegada = 2,54cm

Distância

Multiplicação

Resultado de Distância

necessária

entre você e o aparelho

47

2,54

119,38

2,5

298,45cm

34

2,54

86,36

2,5

215,90cm

29

2,54

73,66

2,5

184,15cm

21

2,54

53,34

2,5

133,35cm

Na hora da compra

Primeiramente, compare as resoluções oferecidas por cada aparelho. Outro fator é a tecnologia: as LCDs oferecem modelos de menor porte (a partir de 15 polegadas) e menor custo. TVs de LCDs oferecem menor contraste. Os modelos de plasma são mais competitivos em preço nas telas maiores, a partir de 42 polegadas. O plasma também não oferece um contraste tão eficiente quanto o das telas de tubo convencionais.

Tempo de resposta: Já existem aparelhos com 2 ms de resposta. Isso significa que filmes de ação e games movimentados podem ser curtidos com resolução máxima. Procure evitar aparelhos que tenham tempo de resposta acima de 16 ms.

HDMI: saída que transmite sinais digitais não compactados de alta definição. Ela proporciona qualidade de sinal muito superior para transmitir com um único cabo. É um dos itens mais importantes para manter a boa qualidade de um home theater.

Contraste: filmes que abusam de belas fotografias ganham muito em qualidade quando se tem um bom contraste.
O padrão mais comum atual é de TVs com 8.000:1 (DFC) de contraste, mas já existem aparelhos com 50.000:1.

LED: Uma das inovações mais interessantes é a adoção do LED para substituir os tubos fluorescentes. O LED reduz o uso de material tóxico e, como o mercúrio, melhora as cores e o contraste, além de economizar muito mais energia.

Refresh Rates: o recente aumento de 60 para 120 Hz aumentou a qualidade da imagem de forma bem clara. A média de 24 FPS (frames por segundo) alcança a média dentro da qual foram feitos a maioria dos filmes.
 
Na hora de comprar o seu modelo, tenha em mente a importância de todos os dados. Televisor de alta definição tem melhor imagem, mas é preciso que haja a transmissão do sinal digital para que percebamos realmente a diferença. O sinal digital já está presente em muitas cidades brasileiras e estará vigorando em todo país brevemente.

Outros itens são importantes para avaliar na compra de sua TV:

Escolha uma TV econômica - analise como é o cotidiano da sua casa: se a televisão fica ligada por muito tempo, opte por uma mais econômica. As TVs de LCD oferecem mais economia que as de plasma, enquanto as de LCD com iluminação LED são muito eficientes. Se quiser uma conta de luz ainda mais baixa, o ideal é investir em televisores LED, que consomem menos energia.

Não tenha como base os desenhos animados exibidos nas lojas: repare que, sempre que passamos em frente a uma loja de eletrônicos, as TVS expostas costumam exibir desenhos animados. Isso ocorre porque as animações feitas em computador apresentam excelente qualidade em quase todos os aparelhos atuais.

Não escolha uma TV pela sua espessura: quando surgiram as TVs de alta definição, conseguíamos distingui-las com base nas espessuras de cada uma. TVs de plasma e de LCD eram logo diferenciadas, pois aquelas eram capazes de exibir telas maiores e com capacidade de alcançar tons de preto e movimentos muito mais rápidos, ao passo que estas eram menores e mais brilhantes. Mas agora não é mais assim. Antes sendo um diferencial do plasma, hoje aparelhos de 40 a 50 polegadas LED também têm uma capacidade de produzir tons mais escuros e intensos.

Analise as configurações pré-definidas: quando você adquire uma televisão, ela já vem com as configurações de cor, brilho, contraste, além de outras, já definidas. Assim, verifique como a imagem será afetada caso você queira configurar de outra maneira, e certifique-se de que o aparelho permita que você mude a configuração para uma que atenda ao seu gosto.

Analise, nas imagens exibidas, a cor da pele das pessoas: para saber se as cores exibidas na TV estão boas, repare no tom da pele das pessoas que aparecem na tela: quanto mais naturais, melhor a imagem.

Examine as imagens com movimento: nesse caso, deve-se procurar por problemas similares decorrentes da forma como a TV trata imagens em movimento. Você vê sombras fixas quando a câmera se move de um lado para o outro (o que pode acontecer em alguns televisores LED com iluminação nas bordas)? Os detalhes aparecem borrados? Nos testes em laboratório com as HDTVs, a performance em movimento se tornou um grande diferencial entre os dispositivos. 

Entenda que não basta comprar uma TV nova se o aparelho não tiver o aparelho para converter os sinais ou se você comprar um que seja equivalente à sua TV. Portanto, preste bastante atenção a todos esses pontos que ressaltamos para você não errar na hora de investir em um televisor de respeito!

Como escolher a definição

Para escolher um bom aparelho de HDTV, é preciso levar em conta a quantidade de linhas e pontos que formam a imagem na tela – ou seja, a resolução. Este número é o que vai definir a fidelidade aos detalhes transmitidos pelo sinal digital.

Nas lojas, é comum encontrar aparelhos de 720 e 1080 linhas, e é essencial definir o uso do aparelho antes de comprar. Por exemplo, se você costuma assistir Blu-ray (comumente em 1080 linhas) não será capaz de reproduzir o vídeo no máximo de sua resolução se utilizar um equipamento de 720 linhas. Portanto, verifique se o seu reprodutor de Blu-Ray, DVD ou videogame é compatível com a definição do aparelho escolhido antes de finalizar a compra.

Formato

Uma característica desejável é a tela widescreen (16:9). Este formato é o utilizado na transmissão digital, e também está disponível na maioria dos DVDs e Blu-Rays. O padrão utilizado no sinal tradicional e nos equipamentos mais antigos é o 4:3, com 486 linhas de definição – por isso, é preciso ajustar as HDTVs para as transmissões de sinal convencional, ou a imagem ficará distorcida. A maioria dos equipamentos permite ajustar o zoom, de forma a simular esta proporção.

Como assistir TV digital na HDTV

Com a tecnologia da TV digital em crescimento no Brasil, é muito importante pensar na recepção do sinal. Felizmente, a maioria dos modelos disponíveis no mercado já é HD ready – ou seja,  com conversor digital embutido. Entretanto, é possível comprar um equipamento que não possua este dispositivo; neste caso, é necessário comprar separadamente um conversor para receber o sinal digital. Além da qualidade, a aquisição de um equipamento para a recepção de TV digital será indispensável caso queira assistir televisão quando todas as emissoras converterem seu sinais.

Progressivo ou Entrelaçado?

Como já explicamos em artigos anteriores, os modos progressivo e entrelaçados possuem diferenças fundamentais entre si. Uma TV HD que funcione em modo entrelaçado terá uma qualidade de imagem reduzida, já que a projeção da imagem do monitor continuará sendo feita em dois turnos – linhas ímpares para um lado, linhas pares para o outro. Somente o modo progressivo é garantia de imagem de altíssima qualidade. Portanto, uma TV pode apresentar resolução menor que outro modelo, mas se for progressiva, ainda terá qualidade superior.

Como receber o sinal digital

Antes de tudo, você precisará de um set-top box ou receptor. A partir deste aparelho, seu televisor será habilitado a receber a transmissão digital dos canais escolhidos. Grande parte das TVs modernas já vem com este dispositivo instalado. Por isso, pesquise bastante sobre o modelo da TV antes de comprar.

Por outro lado, ter um set-top box em casa não é garantia de imagem de alta qualidade em casa. Se a sua TV não for digital, a transmissão digital não será aproveitada em sua totalidade.

Como funciona a interatividade da TV Digital?

A interatividade pode ser utilizada de várias formas e, atualmente, as emissoras abertas estão estudando o uso deste recurso para enriquecer suas grades de programação. A interatividade mais completa envolve a participação do telespectador durante um programa ao vivo, possibilitando, por exemplo, a compra de um produto exibido na tela instantaneamente, bastando confirmar a seleção com o controle remoto. Há também a possibilidade de jogos, votações, trivias e cenas extras para seus programas favoritos e acesso a internet (com as Smart TVs).

Agora que entendeu tudo sobre as novas TVs, escolha já a sua!