Insônia: saiba como evitar
Aprenda como combater ou lidar com a insônia, um mal que atinge milhares de pessoas

Uma noite mal dormida reduz os reflexos e a capacidade de concentração. Ou seja, além do mau humor, quem sofre de insônia tende a produzir menos. Mas, quanto tempo é preciso para recarregar a sua bateria?

O chamado ‘sono reparador’, tempo necessário para a pessoa recuperar suas energias e sentir-se bem disposto ao acordar, varia de acordo com cada um. O mais comum é que sete ou oito horas dormindo sejam suficientes para enfrentar um novo dia.

Os motivos que tiram o sono das pessoas também variam. Com o auxílio de um exame chamado polisonografia o especialista pode identificar se a causa do distúrbio é orgânica ou psíquica. Na maioria dos casos, o estresse oriundo de uma rotina atribulada ou de problemas pessoais como preocupações financeiras, por exemplo, podem dar início as noites mal dormidas.

Muitas vezes, mudanças simples na rotina podem reduzir ou até cessar os períodos de insônia. Sempre que possível, siga as seguintes recomendações:

•Cuidado com os remédios. Alguns medicamentos descongestionantes possuem características similares a da cafeína e funcionam também como um estimulante.

•Relaxe. Antes de dormir, realize atividades prazerosas: leia, ouça música, receba uma massagem... Calma e tranquilidade são fundamentais para uma boa noite de descanso.

•Beba um copo de leite morno. A receita da Vovó de fato funciona, pois o leite contém aminoácidos que relaxam os músculos, induzindo ao sono.

•Certifique-se de que o seu colchão é adequado para seu peso e altura. Qualquer tipo de excesso pode prejudicar o sono. Colchões muito duros ou extremamente macios podem se tornar um problema. Informe-se sobre a densidade do produto.

•Evite estimulantes. Chá, refrigerantes a base de cola, café e chocolate contêm cafeína, ingrediente que tende a deixar o organismo mais desperto e excitado.

•Crie e respeite uma rotina com horários para dormir e acordar. Desta forma, você estará habituando seu relógio biológico a funcionar sempre no mesmo período de tempo, o que poderá favorecer a chegada do sono na hora certa.

•Escolha um bom travesseiro. Para cada pessoa existe um tipo de travesseiro ideal: firme, médio, macio, extra macio. Alérgicos, por exemplo, necessitam de travesseiros que ofereçam proteção contra ácaros, fungos ou bactérias. E não esqueça: os travesseiros devem ser trocados a cada dois anos, pois com o tempo, tendem a desgastar e acumular microorganismos.

•Liste seus compromisso e obrigações para o dia seguinte antes de dormir, assim sua mente se ‘libertará’ dos problemas pelo menos até o amanhecer. É comum que as pessoas ao deitar comecem a enumerar as tarefas para o dia seguinte, esta pratica traz preocupações, deixa o corpo tenso e espanta o sono.

•Não fique rolando na cama a noite toda. Se após trinta minutos deitado você não conseguir dormir levante-se, faça algo descontraído e retorne para a cama quando estiver um pouco mais cansado. Quanto mais tempo você ficar rolando na cama, maior será a ansiedade e isso não trará o sono de volta.

•Não fume. A nicotina é ainda mais estimulante que a cafeína. Pesquisas comprovam que os fumantes têm mais dificuldade para dormir e acordam mais facilmente que os não fumantes.

•Não vá se deitar com fome. Neste caso, mesmo que adormeça, seu estômago certamente irá acordá-lo no meio da noite. Também não é indicado tentar dormir após comer demais, pois seu organismo se sentirá desconfortável.

•Prepare o ambiente. Temperatura agradável e um quarto escuro são fundamentais, algumas pessoas têm dificuldade para dormir mesmo quando há pouca luz no cômodo.

•Diga não a automedicação. Lembre-se que somente o médico pode avaliar quando o paciente precisa utilizar medicamentos para dormir, portanto, não tome remédios sem orientação médica. As substâncias usadas na fabricação deste tipo de medicamento podem causar dependência e sequelas. Converse com o seu médico.

Como escolher o travesseiro?

A posição em que você dorme é determinante para a escolha do travesseiro e o uso de um travesseiro adequado é imprescindível para um sono mais tranquilo.

•Decúbito dorsal – se você dorme deitado de barriga para cima a melhor opção é utilizar um travesseiro baixo, que preencha o espaço entre a cervical e a nuca, evitando a sobrecarga no pescoço. Também é recomendado utilizar uma almofada embaixo dos joelhos semiflexionados para propiciar maior descanso ao corpo.

•Decúbito lateral – se você dorme deitado de lado deve escolher um travesseiro que ocupe o espaço entre o ombro e o pescoço, gerando um ângulo de 90º graus entre eles. Coloque um travesseiro entre os joelhos dobrados para se acomodar melhor.

•Decúbito ventral – dormir com a barriga para baixo não é indicado, pois ocasiona problemas na lombar e no pescoço. Mas, se você não consegue dormir em outra posição, use um travesseiro baixo para acomodar a face e outro embaixo do quadril para reduzir os danos.
De olho na etiqueta?

Alguma vez você, ao se deitar, sentiu que a cama parecia mais quente que o restante do cômodo? Talvez não tenha sido apenas impressão. Alguns tecidos, como o poliéster, por exemplo, absorvem pouca umidade e retém o calor.  Portanto, no verão, o mais indicado é usar roupas de cama fabricadas em malha 100% algodão, que por serem mais porosos possibilitam que o corpo ‘respire’. Não se esqueça também de trocar a roupa de cama regularmente. Um tecido limpo, macio e fresco é sempre um bom ingrediente para uma agradável noite de sono.