Planejando A mobília do seu lar
Confira uma seleção com as melhores dicas para escolher os seus móveis

Para construir ou reformar sua casa ou apartamento, é preciso antes de qualquer decisão fazer um bom planejamento com gastos/custos, e depois fazer uma medição na área para verificar quais as necessidades de móveis e disponibilidade no local.

Por isso, conheça a área, converse com um arquiteto e veja de que maneira você pode aproveitar o espaço proporcionando conforto e beleza para toda a família. Tire suas dúvidas e visite lojas planejadas. Faça pesquisas de preços em várias lojas do mesmo segmento e garanta mais economia no final das compras, você pode acrescentar algum item de decoração que talvez não estivesse nos planos.

Confira agora algumas dicas essenciais para evitar desperdício e perda de tempo na hora de decorar seu lar.

Escolha os móveis do seu quarto pensando no espaço disponível. A escolha do quarto é definitiva e dura pelo menos alguns anos. A seleção para a montagem do quarto obedece a uma regra, basicamente: é preciso verificar se as peças se encaixam nas dimensões existentes.

Mobília muito grande pode atrofiar um espaço pequeno, criando um ambiente caótico. Já a pouca mobília ou peças pequenas numa divisão grande ficarão perdidos. Saiba como fazer a melhor escolha.

Escolha a cama certa

A cama é o foco central do quarto e não adianta sonhar com uma “king size”, pois aí você corre o risco desta ocupar o quarto todo, sem espaço qualquer para um par de chinelos. Então, escolha primeiro a cama e depois o restante das mobílias. Tire medidas, assegure-se que existe espaço de circulação adequado em torno da cama, em todos os sentidos e que esta não obstrua a abertura de nenhuma porta ou gaveta.

Em alguma ocasiões, quartos pequenos são favorecidos por camas de cabeceiras baixas que dão ilusão de um espaço mais amplo, ao contrário de divisões grandes que suportam, na perfeição, cama e cabeceiras altas. É bom saber que nem toda cama precisa de uma cabeceira ou, se quiser, opte por um modelo em pele, acolchoado, ou forrada em tecido para que possa ser facilmente alterada ou tapada quando surgir vontade de redecorar.

Mais o que vai determinar as noites de descanso ou de insônia insuportáveis é o colchão. Sua escolha depende de quatro fatores:

Tamanho: deve assentar na perfeição e na estrutura da cama. Certifique-se de que o colchão é 15 cm mais comprido do que os seus ocupantes.

Conforto: testar o colchão é essencial para saber se o mesmo é confortável. Fique na posição de sono habitual para ter uma melhor percepção.

Apoio: o colchão deve apoiar seu corpo da ponta dos cabelos até às pontas dos pé, sem perturbar o alinhamento da sua coluna. Aqueles que dormem de costas normalmente preferem colchões mais firmes, enquanto os dorminhocos que descansam de barriga para baixo ou de lado tem preferência por colchões macios. A recomendação é adquirir um colchão mais firme do que você está habitualmente acostumado, uma vez que com o tempo e o uso ele se tornará mais macio.

Durabilidade: verifique se todas as costuras estão alinhadas ou sem fios quebrados. As divisões acolchoadas devem estar firmes e uniformes, o colchão deve conter pegas robustas para facilitar o virar do mesmo, as molas devem estar bem apertadas. Um bom colchão vai durar pelo menos 10 anos.

Conforto e beleza

O braço direito e esquerdo da sua cama são, sem dúvida, as mesas-de-cabeceira e as novas tendências ditam que estas nem têm de combinar! Iguais ou não, certifique-se que escolheu um modelo suficientemente grande para colocar os livros, despertadores, óculos e copos de água que normalmente pousam sobre as mesmas.

Os móveis de gaveta mais apropriados para um quarto de casal são as cômodas (baixas e largas) e os camiseiros (altos e estreitos). Dependendo das dimensões do quarto, pode optar por um ou outro modelo. Um baú aos pés da cama ou debaixo de uma janela é outra peça a considerar se tiver espaço ou em substituição dos móveis mais clássicos. Para quartos menores, um cabide de pé ocupa pouco espaço e terá um local para pendurar roupa.

Um quarto fica mais agradável se tiver lugares sentados, podem ser duas poltronas imponentes, dois pufes divertidos, um pequeno sofá, uma elegante “chaise longue” ou um banco de janela. A criação de um nicho dentro do próprio quarto é um convite irrecusável.

Nos closets há larga utilização de prateleiras com mãos francesas e caixas, pintura em dois tons (um fosco ou na cor natural da madeira e outro brilhante), sistema de portas coplanar e pintura com toque emborrachado.

Cozinhas Projetadas

Transforme sua cozinha em um espaço de trabalho funcional, bonito e um ponto de encontro para toda a família. Visite showrooms de lojas de cozinha planejada e tire fotos do que gostar. Compre revistas de decoração de cozinha ou livros. Crie duas listas, uma funcional (utensílios, ilhas, organização de armários) e uma lista de estilo (materiais, cores e acabamentos).  

Verifique todos os potes, refratários, panelas, tuperware, pratos, talheres, comidas, ingredienets, vinhos, itens decorativos, eletrodomésticos e eletrônicos. Os armários podem ser responsáveis por até 50% do custo de uma nova cozinha, dependendo da qualidade dos materiais e se eles são feitos sob medidas ou prontos.

Tendências e estilo

Para acabamentos, o mais indicado é a utilização da pintura com alto brilho, combinada com madeira em acabamento fosco na mesma cor, o vidro sem perfil de alumínio, lâminas de madeira com alguns desenhos no sentido transversal, sem brilho e com os poros da madeira abertos. O vidro pode ser usado como complemento dos projetos, muitas vezes somado às instruções e adesivos geométricos, de forma artística.
 
Lâminas com cores mais claras destacam a textura  e os desenhos naturais da madeira continuam em alta. No acabamento de alto brilho utiliza-se o cinza, o verde e o branco. Os tampos das bancadas e pias de cozinha não possuem mais área úmida. Além da utilização do aço inox com cantos quadrados sobre o tampo, destaca também o mármore anticato flameado esculpido na própria pedra, a sobreposição do vidro sobre a lâmina de MDF. As cubas e cooktops também aparecem embutidos nos tampos.

Cozinhas brancas são outra tendência, além de utilizar algumas formas mais arredondadas somadas aos módulos quadrados, o que oferece um efeito mais sensual e delicado. Outro destaque nas cozinhas atuais, é a utilização dos fornos embutidos nos armários. A organização das gavetas é muito importante, por isso, algumas ocupam o lugar das portas, e outras são “escondidas” atrás de portas que deslizam perfeitamente sobre os armários.

Decore com harmonia

Em épocas de crise influenciam o que diz respeito à moda e decoração. Faça reciclagem e reutiliza tudo o que for possível, de mobiliário a tecidos. Pode ser usado com os objetos vintage e retrôs.  Os ambientes são clássicos ou absolutamente modernos. As peças antigas e contemporâneas podem conviver juntas em perfeita harmonia e criam ambientes criativos e originais.

Misturar peças glamourosas em ambientes mais simples como, por exemplo, um vaso de cristal em um ambiente rústico, é uma nova tendência do design moderno. Abuse também do dourado ou prateado para garantir um toque de sofisticação.

A decoração com peças exclusivas e originais, como objetos feitos por artesãos e escultores, com destaque para peças originais, evidencia a valorização dos trabalhos artísticos.

Abuse dos papeis de parede com cores vibrantes (roxo, cereja, verde limão e outras), além de florais de inspiração retro e papeis que imitam texturas. Pode apostar na mistura de culturas, usando na decoração padrões têxteis com motivos étnicos, aborígenes e tribais ajudam a tirar a monotonia do ambiente. Não se esqueça de bordados coloridos, patchwork e estampas animais.

Escolher a cor é algo muito pessoal, mas sempre existe aquela cor que “está na moda”, antes de escolher o importante é você sentir-se bem com a cor. No momento, você pode apostar no cinza, branco verde, azul turquesa, azul petróleo, verde-limão, vermelho escuro, violeta, tons cítricos, rosa claro, tons terra e inspirações étnicas.