TV 3D tire suas dúvidas
Entenda como funciona o televisor 3D, esta tecnologia que chegou para ficar

Lembra quando a TV 3D era um produto que parecia vindo de um filme de ficção científica? Olha só que legal: hoje é uma realidade possível de ser adquirida por qualquer pessoa.

Você ainda tem dúvidas sobre a tecnologia 3D? Então vem com a LU que eu explico!

História da tecnologia 3D no cinema

O mais curioso é que esta tecnologia começou a ser desenvolvida há muito tempo. O primeiro filme comercial a usar 3D foi o mudo The Power of Love, já com os famosos óculos bicolores, que funcionavam como um filtro para a projeção das duas imagens, cada uma visível apenas por uma das lentes. Mas o processo usado na época, Fairhall-Elder 3-D, provou ser desconfortável para os olhos, além de não ser totalmente compatível com o cinema a cores. Portanto, foi abandonado!

O cinema 3D só retornou aos Estados Unidos como uma verdadeira febre nos anos 1950, com o filme Bwana Devil, um raro fenômeno de bilheteria que foi contra a maré de baixas vendas que as salas sofriam com o advento da televisão. Que genial!

A mania dos filmes 3D nesta primeira fase alcançou o ponto alto com o filme House of Wax (Museu de Cera), da Warner Brothers, com Vincent Price no elenco. Este permaneceu como o filme 3D de maior bilheteria até o ano de 1969.

Curiosamente, o diretor deste filme era cego de um olho e não conseguia ver os efeitos em 3D de sua própria película. Aff, que ironia!

Muitos outros filmes se destacaram durante os anos 1950 e 1960, incluindo produções da Disney e o clássico Sci-fi “It came from outer space”, considerado por muitos como uma das melhores produções em 3D da época.

Mas, mesmo assim, este tipo de cinema 3D acabou sendo esquecido, por esbarrar em questões tecnológicas e até mesmo a falta de estrutura das salas de cinema, funcionários etc.

Nos anos 1960 e 1970, a tecnologia 3D ficou limitada a algumas boas produções esparsas. Um fato interessante, que eu não posso deixar de mencionar: em 1966, um engenheiro e ex-militar desenvolveu o Space Vision, uma técnica mais barata para fabricar películas em 3D, e também mais eficaz para sua reprodução, uma vez que não exigia o uso simultâneo de dois projetores.

Outra novidade neste mundo 3D dos cinemas foi o surgimento do padrão IMAX, no Canadá, em 1967. Com evolução constante esta tecnologia cinematográfica atingiu seu auge em 2009, com o fenômeno de bilheteria Avatar, de James Cameron. Avatar foi lançado não só para IMAX, como para RealD 3D, Dolby 3D, XpanD 3D. Um show de tecnologia!

O segredo? O uso de câmeras criadas especialmente para o filme, que simplesmente obteve a melhor bilheteria da história do cinema. Hoje, o 3D em cinemas é uma realidade, e a tecnologia continua a evoluir visivelmente.
Por que falei tanto de cinema? Pois foi nesta época que surgiram as TV 3D! A ideia era trazer para dentro de casa o espetáculo que foi Avatar e outras produções do período.

Dúvidas sobre 3D e saúde – Mitos e verdades

É preciso ter visão perfeita para assistir filmes em 3D?

Que nada! Quem é míope enxerga 3D perfeitamente. É claro que é preciso utilizar, por baixo dos óculos elaborados para este fim, os óculos de grau ou lente de contato que usam normalmente.

Vale lembrar que pessoas com graves problemas de visão ou cegueira em um dos olhos não conseguirão enxergar os efeitos, uma vez que é necessária a visão nos dois olhos, que captam imagens diferentes. Estima-se que cerca de 5% das pessoas não consiga ver imagens em 3D. Os óculos 3D para cinema e para TVs são feitos com espaço e encaixe para que sejam usados por pessoas com ou sem óculos de grau por baixo, com conforto e eficiência.

E os daltônicos, também sofrem desse problema?

Hm..boa pergunta! Em minhas pesquisas descobri que isso vai depender do nível de daltonismo. Em geral, daltônicos conseguem ver imagens em 3D geradas pelas tecnologias mais atuais, utilizando lentes polarizadas, enquanto as que dependem das lentes tradicionais (vermelha e verde) não vão funcionar.
 
Por que algumas pessoas apresentam mal estar ao assistir filmes em 3D?
Aparentemente, os efeitos colaterais, que não atingem todas as pessoas mas uma parte delas, acontece porque os movimentos oculares não são os triviais, realizados normalmente.

O objeto tridimensional, que literalmente sai da tela, faz com que os olhos percam a referência para a acomodação visual e para manter o foco. Em alguns casos, os efeitos colaterais mais incômodos só aparecem após um longo período de exposição. A dica aqui é, se você se sentir enjoado, procurar tirar os olhos das imagens que estão fora do foco principal da cena. Ah sim, e também descansar os olhos eventualmente, em uma cena menos emocionante, desviando-os por alguns segundos. #ficaadic

Como funciona, afinal, uma TV 3D?

O mecanismo utilizado nas TVs 3D é ainda mais complexo que o do cinema, já que é preciso realizar todo o processo dentro do equipamento.

Existem dois tipos de tecnologia para TVs 3D. Os óculos ativos são ligados ao aparelho por meio de um sensor infravermelho (ou Bluetooth), que regula a exibição de imagens na tela para uma camada LCD na lente de cada um dos olhos, possibilitando uma sincronização perfeita, mas visões diferentes para cada lado, criando o mesmo efeito da dupla projeção. Já os óculos passivos são iguaizinhos aos do cinema. São mais leves e por dispensarem as minitelas de LCD e as baterias, são mais baratos.

Ah sim: para que o efeito seja reproduzido, tudo deve ser 3D – o equipamento de leitura da mídia (Blu-Ray), o filme e a própria TV. Algumas canais de TV a cabo já transmitem conteúdos especiais como filmes, shows e jogos de futebol convertidos para 3D! Puro estilo, né?

3D-Ready

Algumas TVs HD levam o selo 3D-ready, o que significa, em poucas palavras, que o equipamento pode exigir conteúdo 3D, mas não possui interface com os óculos ativos por infravermelho. Ou seja, será necessário adquiri-los em separado.
E a imagem 2D?

Não se preocupe – sua TV 3D pode exibir imagem 2D. Na verdade, ela o fará automaticamente, uma vez que constate a ausência de conteúdo 3D na transmissão.

E mais: alguns modelos fazem também a conversão de conteúdo 2D para 3D. Claro que você não terá a mesma riqueza de detalhes do Avatar, mas já é um show a mais!

Pronto para entrar em uma nova dimensão com a sua nova TV 3D?