Alimentos e Bebidas
Bem Estar
Casa e Decoração
Especiais da Lu
Estilo de Vida
Tecnologia

Sintetizadores: faça seu som digital

Sintetizadores: faça seu som digital

Conheça os melhores recursos de sintetizadores para compor, criar e produzir seu próprio som

Home Theater e Acessórios

Atualizado em 29 Nov 11

2 min de leitura

Logo do Blog da Lu em fundo roxo

Vamos falar de música? Quem curte criar seu próprio som, deve ficar de olho nos sintetizadores, viu? Eles oferecem uma infinidade de timbres, efeitos e recursos para encontrar a sonoridade perfeita. Supercompletas, as versões digitais desse instrumento superam as analógicas tanto em número de possibilidades quanto em conectividade: podem ser plugadas a pedais ou ao seu PC para produzir novos efeitos ou compartilhar melodias.

Que tal conhecer um pouco mais sobre os recursos dos Sintetizadores? Vem com a Lu que eu conto tudo!

Hora de Tecla SAP!

Os sintetizadores digitais aparecem em modelos mais básicos ou profissionais, para aqueles que já dominam a ferramenta. A dica para os iniciantes é começar pelo começo: opte por um sintetizador mais simples e evite se perder em um mar de teclas e botões. Daí você vai aprendendo e começa a explorar novos limites criativos, evolua para as versões mais complexas. Puro estilo, né?

A linha JUNO da Roland, por exemplo, é uma excelente opção para quem quer aprender. Com design compacto e um dos melhores custo/benefício do mercado, não exige muito espaço ou investimento ? afinal, esse é só o seu primeiro sintetizador. Sua interface de operações é simplificada e de manuseio fácil para você experimentar e criar seus primeiros sons à vontade.

Uma pegadinha na hora de escolher seu sintetizador é confundir número de teclas com número de efeitos! Para saber a diversidade de opções que o instrumento oferece, foque em informações como número de timbres, formas de onda, efeitos e controles disponíveis.

Olha só que legal: você pode também melhorar a capacidade do seu sintetizador, incluindo alguns acessórios. Os pedais, por exemplo, são importantes, para dar sustentação ao som ou acrescentar controles extras!

Investigue as conexões que cada sintetizador oferece para saber se são compatíveis com os pedais que você possui ou planeja usar. Pedal de controle e reverb, por exemplo, são dois básicos aos quais você deve prestar atenção.

Por último, confira os tipos de arquivo processados pelo sintetizador que você está pensando em comprar. A maioria reconhece todos os formatos básicos de áudio, mas se você costuma usar alguma extensão mais específica é sempre bom checar.

Com sintetizador, pedais e áudio em mãos, só falta soltar a criatividade e colocar a galera para dançar!