Alimentos e Bebidas
Bem Estar
Casa e Decoração
Especiais da Lu
Estilo de Vida
Tecnologia

Baquetas: como escolher?

Vem conhecer os diferentes modelos

Bateria e Percussão

Atualizado em 18 Out 21

3 min de leitura

Gente, as baquetas são acessórios incríveis pra quem toca instrumentos de percussão, viu? E o bom é que dá pra variar bastante a sonoridade dependendo do modelo. E também é legal testar as opções pra conhecer melhor cada uma e fazer um montão de sons. Se quiser umas dicas pra encontrar a baqueta ideal, vem comigo que eu te conto!

 

Quais os tipos de ponta de baqueta?


Sabia que as pontas das baquetas mudam o som das batidas? Pois é! É interessante entender as diferenças entre elas pra escolher o melhor tipo! Olha só:


Pra começar, a ponta gota de água, a mais popular delas, tem um som grave nos tambores e pratos. Já a cilíndrica conta com um som forte e mais encorpado, sabe?


Agora, a ponta oval é a que faz um som mais amplo e dá pra variar as nuances de acordo com o ângulo na hora de bater. Já o tipo arredondado dá um som preciso, limpo e seco e a flecha traz um som agudo nos pratos. Aí sim!


Também é legal saber que o material da ponta das baquetas pode ser diferente e isso muda o resultado. Os modelos com ponta de madeira, por exemplo, são os mais conhecidos e têm um som bem limpo.


As com ponta de nylon dão um som mais brilhante quando batem nos pratos. Já as com feltro não fazem o prato vibrar muito e geralmente são usadas no início e final das músicas. Interessante, né?


 
Olha que legal essas baquetas com ponta de feltro!


 
Madeira


Um detalhe bem importante e que faz a diferença no som é o tipo de madeira da baqueta inteira, viu? As mais grossas e pesadas duram bastante e são indicadas pra estilos que pedem uma pegada mais forte, como pop e rock.


Já as mais finas e leves trazem agilidade e são ótimas pra ritmos suaves, como bossa nova. Amei!


Olha, as baquetas de madeira Hickory, que são bem queridinhas por quem toca bateria, são firmes. Elas têm um timbre refinado e um som encorpado, ideais pra praticar diferentes técnicas.


O jatobá conta com uma pegada forte e são muito resistentes, hein? Ela é indicada pra praticantes mais experientes.


Já o marfim é uma madeira bem leve. Por isso, essas baquetas são macias e confortáveis de usar. Além de trazerem um som bastante suave. Legal, né?

 

 
As baquetas de marfim são bem tradicionais

 

Agora, o maple é recomendado pra quem gosta de ritmos que precisam de leveza e rapidez, como o samba e o jazz.

 

Estrutura


Gente, a estrutura das baquetas é dividida em letras e números, pra ficar fácil de identificar. O bom é que cada uma tem um peso, comprimento e diâmetro e é indicada pra uma função diferente.


A letra A, por exemplo, é recomendada pra uso geral, de vários estilos. Agora, a B arrasa em teatros e orquestras. Já a S é indicada pra bandas de rua. Eu te conto detalhes dos principais modelos:


- 7A: são leves e finas, ótimas pra ritmos leves, como bossa nova, e pra iniciantes ou estudantes. Show!


- 5A: são mais resistentes e geralmente usadas pra estilos fortes, como o rock. Uau!


- 5B: são pesadas e firmes, ideais pra heavy metal!


- 2A e 2B: são as mais grossas e pesadas. Por isso, também são as mais resistentes. Geralmente, são usadas por bateristas de bandas de ritmos bem fortes.


Gostou de conhecer melhor os modelos de baquetas? Aqui no Magazine Luiza você encontra a que precisa!

 

Saiba mais


Ah, fica muitas horas ensaiando e precisa de um acessório que ajuda a deixar as costas confortáveis? Na matéria Encostos e Assentos Ortopédicos eu te dou dicas de alguns!


Deu vontade de aprender músicas novas? O app Drum School tá cheinho de dicas incríveis. E o bom é que ele tá disponível pra Android e iOS.


Ah, e se quiser um lugar confortável pra tocar com suas baquetas, é bom contar com uma cadeira bem bacana. Nossos parceiros te ajudam a instalar!