Alimentos e Bebidas
Bem Estar
Casa e Decoração
Especiais da Lu
Estilo de Vida
Tecnologia

Bateria um instrumento de percussão

Bateria um instrumento de percussão

Saiba se a bateria realmente é um instrumento de percussão

Bateria e Percussão

Atualizado em 5 Mar 20

2 min de leitura

A bateria é um instrumento de origem norte-americana e, espalhou-se pelo mundo em todos os gêneros musicais. Por ser um instrumento completo que pode realizar efeito, marcação, condução e clave, a bateria consolidou-se como uma das maiores renovações das práticas musicais do século XX.

 


Vamos primeiramente aprender sobre essas funções musicais?

 

O Efeito é o ruído que enobrece a música e neste caso, falamos dos pratos sendo tocados com baquetas específicas.


A Condução é o elemento chave ao baterista nos pratos e a caixa.


A Clave é a síntese que representa o ritmo musical, representado pelo bumbo, e novamente pela a caixa.


E a Marcação, é o ponto em que se percebe o pulso ou a batida na música, representado ora pelo bumbo ou pelos pratos, também chamamos isso de tempo.


No Brasil, a bateria foi introduzida na década de 1920. E até hoje, é um instrumento quase indispensável para todo tipo de música.

 

Bateria: um instrumento indispensável em qualquer estilo de música


Um instrumento de percussão é aquele que têm som pelo batuque, na ação das mãos, da fricção, e no caso da bateria através das baquetas. Então, sim! A bateria é um instrumento de percussão.


Vale ressaltar que, emitir dois ou mais sons simultaneamente nessas múltiplas capacidades e cumprir duas ou mais funções musicais no mesmo momento, não é exclusividade da bateria. Outros instrumentos como o cajón e o pandeiro são capazes de cumprir funções diferentes em um mesmo momento. É claro que a bateria se comparada a estes dois instrumentos possui ainda mais recursos.


Por exemplo, o chimball, o prato de ataque splash, ou prato de ataque tradicional, ou até o prato de condução, são timbres diferentes que representam na prática do baterista tanto condução como efeito.


Sendo assim, a bateria possui quatro ou cinco tambores de diferentes tamanhos que permitem frequências complementares.


Para o baterista é determinante o domínio da coordenação motora grossa. E vale um bom preparo físico também, é claro!


Em campo de frequência, o ser humano percebe sons entre vinte hertz e vinte mil hertz. Na família da percussão nenhum instrumento possui registro tão grande quanto a bateria.


Por isso, a bateria é capaz de emitir sons muito graves próximos dos vinte hertz com o bumbo e surdo, frequências médias com a caixa, ton-ton e alguns pratos, e muitíssimas agudas com pratos de ataque, que podem chegar aos oito mil hertz.


Ser baterista é realmente algo especial!

 

Aproveite pra conferir ofertas de outros instrumentos como o Jam Block e o Rebolo/Tantã.