Alimentos e Bebidas
Bem Estar
Casa e Decoração
Especiais da Lu
Estilo de Vida
Tecnologia

Segredos da bateria

Conheça as diferenças entre os tipos de pratos da bateria

Bateria e Percussão

Atualizado em 26 Jul 12

2 min de leitura

Logo do Blog da Lu em fundo roxo

Quando o assunto é música, a bateria é um dos instrumentos de percussão que mais chamam atenção em uma apresentação. Constituída por várias peças de timbres e tamanhos diferentes e tocadas por uma só pessoa, o som produzido por ela está ligado diretamente ao design do prato, que é considerado a menina dos olhos de todo de qualquer baterista. A forma como o prato é moldado, torneado e martelado influi nas suas características sonoras e no resultado final.

A bateria contém vários tambores e pratos, além de outros acessórios como as baquetas, que são utilizadas para tocar o instrumento e consideradas as mãos do baterista.  Já os pratos são os responsáveis por produzir o som do instrumento. Existem inúmeras marcas, tamanhos, espessuras e tipos, mas há três modelos principais e indispensáveis em uma bateria musical: ataque, chimbal e condução.

Cada tipo de prato tem uma função e produz um som diferente. O chimbal, conhecido como hi-hats, chipo, ou simplesmente ?hats?, é usado para definir o par de pratos montados em uma estante especial (máquina de chimbal) que permite que eles sejam tocados um contra o outro através de um pedal.  Já o prato de condução ou ride possibilita uma variedade muito grande de sons devido ao seu desenho. Ele é utilizado para conduzir o groove. O prato de corte (splash ou ataque) é o menor do kit, funciona mais como um prato de efeito e é muito usado para fazer pequenas acentuações ou apenas para dar um toque extra na música.

A maioria dos pratos disponíveis no mercado é feita de metal, geralmente, uma liga metálica de latão e bronze que pode ser encontrada em modelos diferentes: latão (usada em pratos de estudo e para iniciantes), B8 (utilizada em pratos semiprofissionais e profissionais), B10, B12 e B15 (liga intermediária para semiprofissionais), B20 (tradicional, são os pratos populares, mas a qualidade sonora é superior ao do latão), B23 (liga chinesa) e crash (famoso Prato de Ataque que produz um som alto e cortante, utilizado geralmente para determinadas acentuações nas músicas).

Mas algumas outras variáveis também devem ser levadas em consideração no design de um prato de bateria. Entre elas, a espessura (que está ligada diretamente à massa do prato, à energia a ser empregada e ao volume final), a curvatura (auxilia na manutenção do sustain do prato por facilitar a dispersão das ondas na superfície da peça), o diâmetro (quanto maior diâmetro, maior o grave, e vice-versa) e a proporção da cúpula (a proporção entre o diâmetro da cúpula e o diâmetro total do prato é responsável por produzir sons bastante diferentes).
 
Essas são algumas características básicas que você deve levar em consideração durante a escolha da bateria perfeita. Aproveite-as e boas compras!