Alimentos e Bebidas
Bem Estar
Casa e Decoração
Especiais da Lu
Estilo de Vida
Tecnologia

Como é feito? Cartão de memória

Como é feito? Cartão de memória

Conheça o processo de fabricação dessa peça essencial em câmeras fotográficas a celulares

Periféricos e Acessórios

Atualizado em 6 Fev 10

2 min de leitura

Olá, como o uso de equipamentos eletrônicos móveis cresce a cada dia, isso está fazendo com que os cartões de memória sejam cada vez mais utilizados. Esses dispositivos possuem uma determinada capacidade de armazenamento de dados e são usados para guardar e transportar arquivos de câmeras digitais, players de áudio, smartphones, entre outros. Confira abaixo algumas as principais características dos cartões de memória!

 

Os cartões de memória são, essencialmente, baseados na tecnologia Flash, um tipo de memória EPROM (Electrically-Erasable Programmable Read Only Memory) desenvolvido pela Toshiba nos anos 1980. Os chips Flash são parecidos com a memória RAM (Random Access Memory) usada em computadores.

 

Porém suas propriedades fazem com que os dados não sejam perdidos quando não há fornecimento de energia (por exemplo, quando a bateria acaba ou o dispositivo é desligado). Fazendo uma comparação, o conceito de gravação de dados em um chip Flash é semelhante ao processo de gravação de dados em mídias CD-RW: de acordo com a intensidade de energia aplicada (no caso do CD-RW, laser), há gravação ou eliminação de informações.

 

A memória Flash consome pouca energia, ocupa pouco espaço físico (daí ser ideal aos dispositivos portáteis) e costuma ser resistente, ou seja, bastante durável. A tecnologia Flash faz uso de chips de estado sólido (solid state) e que não possuem peças móveis, o que evita problemas de causa mecânica. Juntando esse fator a recursos de proteção, como ECC (Error Correction Code), a memória Flash se mostra bastante confiável.

 

 

Como funciona

 

Nem sempre utilizamos o mesmo tipo de memória Flash que encontramos à venda. Antes da NAND foi utilizado o padrão NOR, que permitia o mesmo processo de gravação, porém, mais lento que o atual. A Memória NAND possui células com dois transistores cada e uma camada de óxido de silício. A gravação é mantida por longos períodos graças a esta camada que, através das cargas negativas aprisiona os elétrons (o chamado tunelamento), mantendo os dados gravados mesmo sem alimentação elétrica.

 

 

Composição do cartão de memória

 

Um cartão de memória é composto de quatro camadas: base de cartão plástica (para proteger o conteúdo e facilitar a manipulação), resina, semicondutores e contatos. Estes componentes são montados em grande escala em um rápido processo, possibilitando a fabricação de milhões de cartões em um curto período.


 
Para aumentar ainda mais a eficiência e armazenamento de dados, a maioria dos fabricantes usa uma técnica chamada ?empilhamento de moldes? (die-stacking) para duplicar a capacidade do chip. Para isto, logo após a fabricação do wafer do semicondutor (o coração do cartão de memória), cortam o silício da memória e unem ou empilham dois moldes de uma vez. A partir daí, o cartão está pronto para receber a resina, a proteção plástica e ser embalado para comercialização.

 

Agora que já sabe como funciona um cartão de memória flash, vem para o Magazine Luiza e compre já o seu! Aproveite pra conferir as ofertas de adaptador de cartão de memória.