Alimentos e Bebidas
Bem Estar
Casa e Decoração
Especiais da Lu
Estilo de Vida
Tecnologia

Os diferentes tipos de ração para pets

Os diferentes tipos de ração para pets

Conheça aqui no Blog da Lu os diferentes tipos de ração para pets e saiba qual é o melhor para o seu!

Cachorros

Atualizado em 31 Mai 24

5 min de leitura

Gente, escolher a melhor ração pro seu gato ou cachorro é um passo muito importante pra saúde e o bem-estar dos pets, né? É que, além de trazer os nutrientes e a energia que eles precisam pra correr, brincar e te acompanhar no dia a dia, o gostinho dos alimentos faz a alegria dos bichinhos na hora das refeições. Aí sim! Agora, quer saber como arrasar na decisão? Vem comigo!

 

Os diferentes tipos de ração pra pets

Olha só, como cada animal tem organismos, costumes e necessidades diferentes, dá pra achar um monte de tipos dessas comidas. Os benefícios e as indicações variam bastante e, por isso, é bom dar uma olhadinha na descrição antes de investir!

 

Ração seca

Uma das versões mais populares tanto pra cachorros como pra gatos é a ração seca. São aquelas opções tradicionais granuladas e crocantes que vêm em sacos de 7kg, ou quilos, 10kg ou até 25kg, sabe?

 

Antes de serem embalados, os ingredientes são cozidos numa temperatura e pressão bem alta e perdem uma boa parte da umidade. Isso facilita bastante o transporte e o armazenamento, já que diminui as chances de estragar rápido. 

 

Outra vantagem desse tipo de ração para cachorro e gato é que ajuda a turbinar os cuidados com os dentes. Enquanto o pet mastiga, ela limpa os cantinhos e previne que o tártaro fique acumulado ou que se formem placas de bactérias. Uau!

 

Ração úmida  

Já a ração úmida é aquela que vem em sachês, latas ou potinhos e costuma parecer um patê. Conta com uma textura macia, molinha e pastosa porque tem bastante água na composição. Isso dá uma forcinha pra manter os animais hidratados!

 

O jeito de preparar e conservar essas versões é ótimo pra preservar o sabor e o cheiro incríveis por muito tempo. Por isso, é a pedida certa pra chamar a atenção e agradar o paladar dos pets!

 

Uma outra diferença entre ração seca e úmida são os ingredientes que formam a comida. As opções com mais água são bem ricas em proteínas, nutrientes que ajudam a desenvolver os músculos e deixar o corpo forte e saudável! 

 

Agora, uma dica sobre a ração úmida pra cachorro é limpar a boca e os dentes do bichinho de estimação de 3 a 4 vezes por semana, viu? Isso evita que a pasta fique grudada e diminui a chance de criar placa e tártaro.

Essa ração Pedigree úmida é indicada pra filhotes

 

Ração natural

Prefere dar refeições menos processadas pros animais? Então, a ração natural é a pedida certa! Esse tipo é cheio de frutas, carnes, cereais, grãos e outros itens saudáveis na composição, uma mistura que ajuda a equilibrar o organismo dos pets.

 

A receita costuma ter muitas vitaminas, minerais e fibras. Daí, o corpo do bichinho absorve o tanto que precisa e isso previne doenças que acontecem por causa da falta dos nutrientes.

 

Os benefícios da alimentação natural também aparecem do lado de fora, já que essas refeições podem deixar os pelos mais brilhantes, o hálito fresco e até dar uma forcinha pra lidar com a obesidade em pets. Adorei!

 

Como escolher a melhor ração

Cada uma das opções traz vantagens tanto pro bichinho como pros tutores e  escolher a ração ideal para o pet depende de vários detalhes. É bom ficar de olho neles na hora de decidir, ok?

 

Leve em consideração a idade, o porte e a raça do animal 

O tamanho, a raça e até o passar do tempo podem mudar o jeito que o organismo funciona. Aí, é importante que a alimentação combine com as necessidades do animal e com o momento de vida!

 

Por exemplo, a ração light é boa pra pets que precisam perder peso. Enquanto isso, cadelas que tão amamentando, cães que fazem bastante exercícios e filhotes gastam muitas calorias na rotina costumam precisar de versões que trazem mais energia.

 

As opções de ração fórmula natural, seca ou úmida pra raças menores, como pug, pinscher e maltês, podem ter grãos pequenos pra facilitar a hora de mastigar e digerir, mas cachorros grandes, como labradores, rottweilers e pitbulls curtem pedaços maiores.

 

Levar em conta esses detalhes ajuda a alimentar o pet corretamente pra manter a saúde e a disposição dele em dia!

 

Consulte um veterinário

Além de saber do que o animal precisa, é essencial conversar sobre o assunto com um veterinário de confiança. O profissional consegue ver o estado físico do bichinho e descobrir a melhor ração pro momento.

 

O bom é que, durante a consulta, ele também pode te contar quais são os alimentos que você nunca deve dar pros cachorros pra evitar excesso de peso, intoxicações e problemas nos órgãos, por exemplo.

 

Faça a transição de ração gradualmente

Depois de encontrar a melhor opção junto com o veterinário, é hora de fazer a mudança da dieta que o bichinho já tá comendo pro novo. Essa etapa tem que acontecer aos poucos pra dar tempo do organismo se acostumar.

 

Nos primeiros 2 dias, misture o alimento que escolheu com 3 partes iguais dos grãos que ele conhece e coloque no comedouro pra pet.

 

Daí, nos 2 próximos, sirva metade de cada tipo.

 

Por último, junte 3 partes do alimento novo com só 1 da antiga no pote de ração.

 

Pra completar, termine a troca em 100 por cento dos grãos e deixe o cachorro ou gato aproveitar!

 

Repare nos sinais do pet durante a troca de ração

Mesmo com a importância da ração para a saúde dos pets, alguns organismos rejeitam marcas ou sabores diferentes. Por isso, principalmente durante a mudança, vale a pena ficar de olho nos sinais pra descobrir se a ração tá fazendo mal!

 

Quem já sabe que o bichinho tem sensibilidade, pode até apostar numa ração hipoalergênica, tá? Um luxo!

Essa ração Premier seca hipoalergênica ajuda a tratar alergias e sensibilidades

 

Dicas pra alimentar os pets corretamente

Uma dica de alimentação pra cachorro é guardar os grãos protegidos da umidade e da luz. Aprender como armazenar a ração do pet num porta-ração ajuda a manter a comida cheirosa e saborosa, ou seja, é legal pra deixar o bichinho feliz e com água na boca!

 

Falando nisso, tratar bem o comedouro e do bebedouro também fazem toda a diferença. É bacana lavar todos os dias com uma buchinha pra cuidar da higiene e evitar contaminações.

 

Os petiscos, como biscoitos, bifinhos e ossinhos para cachorro, tão liberados, mas sempre com moderação e respeitando o limite de calorias que o cão ou gato pode consumir na dieta que o veterinário indicou, hein?

 

E se tiver difícil fazer o cachorro comer ração, o molho pra ração é o reforço que você precisa. Ele é colocado em cima dos grãozinhos secos pra dar um sabor e uma textura mais apetitosa pra esses alimentos. Arrasou!

 

Gostou? As melhores opções de ração tão te esperando aqui no Magazine Luiza. Vem conferir!

 

Saiba mais

Ah, que tal descobrir o que muda entre os alimentos de espécies diferentes de pet? Dá uma olhadinha na matéria Diferenças da ração de gato e cachorro que lá eu te conto os detalhes sobre esse assunto!

 

Por falar na saúde dos animais, o aplicativo Petzillas te ajuda a cuidar ainda melhor dos bichinhos. Aproveita que tá disponível pra Android e iOS.

 

E se precisar de uma mãozinha com os pets, conte com os serviços dos nossos parceiros!